quinta-feira, 28 de agosto de 2014

Os Novos Meninos do PT

Quando em 1990, Jorge Viana, então com 30 anos, candidatou-se ao Governo do Estado pelo Partido dos Trabalhadores, em uma coligação que reunia diversos partidos em torno da recém-fundada Frente Popular do Acre (FPA), ele e seus aliados foram apelidados, pejorativamente, de “os meninos do PT”.

Na ocasião, Rubem Branquinho, um dos candidatos da direita, era o favorito nas pesquisas de intenções de voto. Aparecia em sua propaganda eleitoral com um mapa do Acre projetado ao fundo da tela da TV, onde traçava linhas com um “pincel atômico”, em alusão as rodovias estaduais, prometendo o asfaltamento de centenas de dezenas de quilômetros, interligando todo o Acre de norte a sul, de leste a oeste. Branquinho acabou o primeiro turno em terceiro lugar. Para o segundo turno, concorreram Edmundo Pinto (do então PDS) e o “menino do PT” Jorge Viana (PT/FPA). Na época, o PT, com 10 anos de existência, não conseguira até então mobilizar massas, nem conseguir resultados expressivos nas urnas acreanas a ponto de vencer eleições majoritárias. Chegar ao segundo turno, com uma diferença pequena de votos, era uma vitória e tanto. Jorge não se sagrou vencedor, mas abriu um varadouro que levaria a sua eleição à Prefeitura Municipal de Rio Branco, em 1992 e, mais tarde, ao Governo do Estado, em 1998.

De lá para cá já se vão 24 anos. Já naquela época se vislumbrava o que hoje chamamos de pacto de gerações: o jovem Jorge Viana dividia a chapa majoritária com Mário Maia, meu tio-avô, à época já um senhor de idade. Um dos fundadores da FPA, o Dr. Mário, como era conhecido, já havia ocupado o cargo de Senador da República e de 3º Secretário da Assembléia Nacional Constituinte e, na ocasião, concorria mais uma vez ao Senado Federal.

Hoje, esse processo de renovação e de aliança da experiência dos grandes líderes com o vigor e o frescor da juventude é algo muito mais evidente no Partido dos Trabalhadores e na FPA. A experiência de gestão do PT a frente de quatro mandatos consecutivos no Governo Estadual comprovou que a renovação constante de seus quadros políticos, ocupando posições estratégicas tanto no âmbito da direção partidária quanto no âmbito da gestão pública e também nos parlamentos é fundamental para a continuidade de um projeto político vencedor.

Após 24 anos de fundação da FPA e de 34 anos de existência do nosso partido, percebe-se toda uma nova geração de pessoas comprometidas, caminhando ao nosso lado, a quem eu arriscaria chamar de “novos meninos do PT”.

Seria muita pretensão elencar uma espécie de “Estado Maior” da Juventude Petista do Acre; quanto mais, me incluir nela. Mas ousaria dizer que tenho orgulho de fazer parte de um projeto que, como diz a canção, acredita na rapaziada. Eu sou um desses que acredita na renovação, que é possível se reinventar e inovar, sem mudar de lado. Acredito, como um dia Binho Marques acreditou que, aos 26 anos de idade, eu poderia me tornar Diretor-Presidente da Fundação de Cultura Elias Mansour; como um dia o Governador Tião Viana acreditou que um jovem de 30 anos de idade poderia conduzir a maior pasta dentre as Secretarias Estaduais no Governo do Povo do Acre, tornando-se o secretário estadual de Educação mais jovem do Brasil.

É possível sim prosseguir com as boas mudanças, sem mudar de lado. Pois, como diz o poeta, não existe um novo caminho, mas sim um novo jeito de caminhar.

4 comentários:

  1. Ótimo texto: Acabei de ler e fiquei muito emocionada com análise histórica. ..ainda mais q participei desses momentos tão importante da nossa história. Ainda era criança quando tudo começou... Parabéns Daniel Zen pela sensibilidade ideológica q Vc escreve! !

    ResponderExcluir
  2. Estamos juntos nesse projeto e que Deus te abençoe Daniel Zen...

    ResponderExcluir
  3. Eu acabei de ler o que já tinha ouvido você falar são por essa história que aprendi a admira-lo. Um militante atuante desde o início da FPA.. Parabéns
    Eu tenho certeza de que escolhi o candidato certo...
    Daniel Zen 13123
    Vamos a luta até a vitória...
    Geovani da Semsur

    ResponderExcluir
  4. Estamos juntos nesse projeto e que Deus te abençoe Daniel Zen...

    ResponderExcluir